Newsletter

Nome:
E-mail:

Notícias

22/03/2012 - Outono aumenta probabilidade de doenças por meio de vírus e bactérias

De acordo com o médico pneumologista Renato Macchione, as mudanças de estações climáticas são geralmente acompanhadas de infecções virais, como gripes e resfriados, que acometem as vias aéreas superiores, principalmente nos países com condições bem estabelecidas de temperatura.

“No Brasil, o principal problema são os fenômenos alérgicos, principalmente as crianças com idade escolar, como rinite e asma e a melhor prevenção é a vacinação, além da higiene pessoal e hidratação”.

Outros tipos de doenças podem ser mais comuns do outono até o inverno, como aquelas causadas por vírus e bactérias.

O médico infectologista Arlindo Schiesari conta que doenças como catapora e sarampo podem ser transmitidas com mais facilidade nesta época.. Além disso, a época também facilita a transmissão da meningite meningocócica. “Por isso é importante que as pessoas tomem alguns cuidados essenciais nesta época”.

Ele  lembra que o vento frio pode causar o ressecamento da mucosa, partindo os lábios, o que também pode ser uma porta de entrada para bactérias e infecções.

“As pessoas também devem estar atentas quanto à influenza AH1N1, pois houve uma epidemia da doença no ano de 2009”.

Schiesari afirma que a maioria das doenças, nesta época, é viral e benigna. “Muitas transmissões ocorrem por meio de vias respiratórias e até pelo contato com outras pessoas, como apertar as mãos”.

A época é conhecida pelo aumento das doenças, principalmente relacionadas ao sistema respiratório, devido ao tempo seco

No frio, o ambiente fechado proporciona maior circulação dos vírus e bactérias. “As pessoas devem evitar o contato com

alguém que esteja doente, pois as gotículas respiratórias podem alcançar até um metro”.

“Já as pessoas que estão doentes, como gripe ou resfriados, devem sempre levar a mão à boca quando tossir ou espirrar”.

E o mais importante é a higienização das mãos, em qualquer época, com água e sabão ou mesmo álcool em gel.

“Quem está doente pode evitar a exposição em locais com grande aglomeração. Já as vacinas contra a gripe devem ser tomadas no início do outono, para que tenham eficácia de combate no inverno”.

Além disso, os profissionais destacam que é importante sempre buscar atendimento médico.

Mas antes de chegar o frio, ainda teremos muitas temperaturas altas. Pensando nisso, a Secretaria de Estado de Saúde faz um alerta à população em relação ao aumento das infecções urinárias.

Segundo o urologista Joaquim Claro, permanecer ao longo do dia com biquínis, maiôs e bermudas molhadas pode facilitar o aparecimento de infecção, pois a umidade potencializa a proliferação dos micro-organismos causadores da doença.

“O ideal é que as mulheres façam uma boa higienização íntima durante o banho e substituam as peças por lingeries de algodão assim que retornarem ao passeio”.

Alterações radicais na dieta também causam mudanças no organismo e diminuem a imunidade do corpo, facilitando ação de bactérias, fungos e outros vilões.

“É aconselhável seguir uma dieta saudável, um hábito que ajuda no combate às infecções urinárias e na prevenção de diversos problemas de saúde”.

A constante ingestão de líquidos faz com que as bactérias sejam expelidas por meio da urina. “Segurar o xixi por muito tempo é um comportamento inadequado, que aumenta os riscos de adquirir a doença”.

A indicação é tomar, pelo menos, dois litros de água por dia, principalmente nos períodos mais quentes. “Tais cuidados são fundamentais para evitar o aparecimento de outros problemas, como as pedras no rim”.

fonte: o regional online.

Laboratório Grams Perini - Todos os direitos reservados

Fone: (51) 3653-3555