Newsletter

Nome:
E-mail:

Notícias

26/11/2012 - Descoberta de novo mecanismo celular pode ajudar na regeneração de células nervosas danificadas

Relógio interno de células nervosas, presente no desenvolvimento embrionário, pode ajudar no tratamento de lesões por acidentes, derrame ou doenças.

A descoberta de uma espécie de relógio interno presente nas células nervosas durante o desenvolvimento embrionário pode levar a novos tratamentos para lesões no sistema nervoso central (SNC). De acordo com o estudo, feito por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Clínica de Montreal (IRCM, sigla em francês) e publicado no periódico científico Neuron, entender esse mecanismo pode levar ao desenvolvimento de novas terapias de reparo e regeneração de células nervosas após lesões no SNC causadas por acidentes, derrames ou doenças.

"Para formar adequadamente os circuitos neurais, os axônios em desenvolvimento seguem sinais externos, que os direcionam para o alvo certo", diz Frédéric Charron, diretor da unidade de pesquisa Biologia Molecular do Desenvolvimento Neural, do IRCM. Os axônios são as partes alongadas de um neurônio, responsáveis por carregar o impulso elétrico para locais mais distantes, como um músculo. "Descobrimos que as células nervosas têm também um relógio interno, que muda sua resposta aos sinais externos conforme elas se desenvolvem ao longo do tempo."

Pesquisa — Para o estudo, foi enfocada a proteína Sonic Hedgehog (Shh) (a proteína ganhou o nome em homenagem ao jogo do console japonês MegaDrive), que dá às células informações importantes para que o embrião se desenvolva corretamente. Essa proteína tem ainda um papel fundamental no desenvolvimento do sistema nervoso central. "Os axônios seguem os sinais da Shh durante o desenvolvimento", diz Patricia Yam, uma das autoras do estudo. "Mas, quando conseguem alcançar essa proteína, os axônios acabam mudando seu comportamento. Essa mudança tem sido um mistério para a comunidade científica. Agora, descobrimos que um relógio interno presente na célula nervosa muda sua resposta aos sinais externos quando alcança a proteína Shh: em vez de continuar seguindo os sinais da proteína, a célula passa a repelir esses sinais."

Segundo Patrícia, a descoberta demonstra que mais de um sistema está envolvido na função de direcionar o axônio a encontrar o caminho correto durante o desenvolvimento. "As células respondem tanto a sinais externos, como a um sistema de controle interno. Essa descoberta nos oferece novos possibilidades para o desenvolvimento de técnicas para regenerar e reparar células nervosas danificadas."

As lesões no sistema nervoso central afetam milhares de pessoas todos os anos, e podem levar a deficiências para o resto da vida. Na maioria das vezes, essas lesões são causadas por acidentes, derrame ou doença e são muito difíceis de serem reparadas.

fonte: Veja.com

Laboratório Grams Perini - Todos os direitos reservados

Fone: (51) 3653-3555