Newsletter

Nome:
E-mail:

Notícias

03/10/2012 - Vaca transgênica produz leite que causa menos reações alérgicas

Método bloqueia 96% de proteína que causa reação.
Entre 2% e 3% das pessoas têm alergia a leite e derivados.

Cientistas conseguiram criar uma vaca transgênica capaz de produzir um tipo de leite que oferece menor risco de alergias. O avanço foi publicado nesta segunda-feira (1º) pela “PNAS”, a revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

A alergia é uma reação exagerada do corpo humano a alguma proteína específica. O sistema imunológico "pensa" que aquela substância – inofensiva – é um agente invasor e prepara uma resposta muito forte contra ela. É essa resposta que causa sintomas da alergia, como vermelhidão, coceira e inchaço. Nos casos mais graves, a reação alérgica pode levar ao fechamento da glote e, a partir daí, à morte.

No caso da alergia ao leite, uma das causas mais comuns é uma proteína chamada beta-lactoglobulina. Essa substância está presente naturalmente no leite de vários mamíferos – como a vaca, por exemplo –, mas não no leite humano.

Segundo Stefan Wagner, do Instituto AgResearch, em Hamilton, na Nova Zelândia, essa proteína está envolvida em entre 60% e 80% dos casos de alergia ao leite. Entre 2% e 3% das pessoas têm esse tipo de aler

Então, a equipe de Wagner, que é liderada por Goetz Laible, resolveu criar uma vaca que produzisse um leite sem essa proteína.

O primeiro passo foi dado em roedores. Usando um método chamado interferência de RNA, que impede a atuação de algum gene específico, os especialistas conseguiram bloquear a produção da beta-lactoglobulina.

Em seguida, eles repetiram a técnica em vacas, e tiveram sucesso. A vaca transgênica criada pelos cientistas produz um leite com apenas 4% da quantidade da proteína encontrada no leite tradicional.

“Não sabemos se há efeitos colaterais, mas não é muito provável”, afirmou Wagner ao G1. Ele disse que a mudança genética “não deveria afetar outras proteínas”, mas admitiu que isso é possível. Segundo os autores, novos estudos são necessários para avaliar a composição e os valores nutricionais desse leite em longo prazo.

fonte: G1.com

Laboratório Grams Perini - Todos os direitos reservados

Fone: (51) 3653-3555